Étnicos, milenário e bandidos:

História dos Movimentos Sociais no Sul do Brasil (século XIX e XX)

Humberto José da Rocha (Organizador)

O estudo das mobilizações sociais no Sul do Brasil entre os séculos XIX e XX, permite uma unidade de análise envolvendo diferentes casos. O protagonismo de indígenas como Kondá, Doble e Tigre Gacom, o banditismo de Paco Sanchez, a brutalidade de Santa Cruz ou as incursões do Bando do João Inácio, as mobilizações dos Monges do Pinheirinho, dos Monges Barbudos, dos Muckers ou do Contestado, as experiências da Colônia Cecília e do Falanstério do Say, são alguns dos casos que compõem essa unidade. Uma genealogia dos movimentos sociais precisa considerar esses casos no sentido de compreender um processo histórico que se desenvolve na concomitância de fatores econômicos, políticos e culturais que ajudam a compreender não apenas aquele período em sua especificidade, mas como esse processo confluiu para o estado das coisas na contemporaneidade.

 

Tel: + 55 (54) 99686-9020

Passo Fundo, Rio Grande do Sul - Brasil

  • Facebook
  • Instagram

©2021 por Acervus Editora